Mulheres aplicam golpe do “achadinho” no centro de Paracatu




Imagem Ilustrativa

Por volta de 14h02min, segunda-feira, 26Nov18, uma senhora informou aos policiais que sacou certa quantia em dinheiro em uma casa lotérica no centro da cidade e depois seguiu pela RUA DR RUBENS BITENCOURT.

Nas proximidades da rádio boa vista, a senhora ouviu uma mulher lhe chamar e ao olhar para trás, uma mulher com idade entre 25 e 30 anos, branca, magra, cabelos claros, usando óculos de grau, trajando saia e blusa de cor clara disse que teria achado uma carteira com a quantia de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta
reais) e perguntou se pertencia a ela, ao responder que não lhe pertencia, aproximou-se outra mulher com idade aproximada de 30 anos, também magra, estatura mediana, morena, cabelos pretos, usava calça preta, alegando ter perdido uma carteira com o dinheiro e em seguida agradeceu à mulher branca por devolver o dinheiro.




Ainda segundo a senhora, a mulher morena disse que iria recompensar tanto a mulher branca quanto a ela por terem encontrado a carteira, mesmo após ela dizer que não teria encontrado a carteira. Mas a mulher morena insistiu em recompensá-la, por gratidão em terem achado a bolsa e pediu
que ela fosse também até uma joalheria, ao lado de um prédio amarelo, na Avenida do Centro da cidade e que lá iria receber a recompensa.

A autora lhe disse que ficaria segurando a sua bolsa, pois na joalheria era proibida a entrada com bolsas devido ao alarme e iria aguardá-la retornar. A senhora convencida pela autora, lhe entregou a bolsa e foi à procura da referida joalheria, porém ao não encontrar o local indicado, ela desconfiou, retornou e não mais encontrou as duas mulheres. Ainda segundo a senhora, além da quantia em dinheiro, estavam no interior da bolsa, uma máquina fotográfica, 01(um) cartão da Caixa Econômica Federal (em nome de Bernardino Lemes do Prado, CPF, Carteira de Identidade, cartão do SUS e 01(UM) aparelho celular marca Samsung cor branca. A polícia faz buscas
para identifica-las e prendê-las.

Fonte: PMMG



Comentários no Facebook