Paracatu não foi inscrito no Programa Mais Médicos do Governo Federal

info_mais_medicosO município de Paracatu não foi inscrito no “Programa Mais Médicos”, que faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais.

Os médicos receberão uma bolsa formação paga pelo Governo Federal, de R$ 10 mil por mês. Além disso, os participantes terão uma ajuda de custo para instalação ao aderir ao programa, os municípios tem somente a responsabilidade pela moradia e alimentação desses médicos.

Todas as prefeituras poderiam se inscrever no programa: áreas de difícil acesso, de difícil provimento de médicos ou que possuam populações em situação de maior vulnerabilidade, definidas com base nos critérios estabelecidos por Portaria do MS e que se enquadrem em pelo menos uma das seguintes condições:

a) Município com 20% (vinte por cento) ou mais da população vivendo em alta vulnerabilidade social, com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome;
b) Estar entre os 100 (cem) Municípios com mais de 80 mil habitantes, com os mais baixos níveis de receita pública “per capita” e alta vulnerabilidade social de seus habitantes;
c) Estar situado em área de atuação de Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI/SESAI/MS), órgão integrante da Estrutura Regimental do Ministério da Saúde; ou
d) Capital ou região metropolitana em que existam áreas com populações em situação de maior vulnerabilidade.

Cidades da região como Unaí, Vazante, Patos de Minas, Uberaba e Uberlândia se inscreveram, dessas cinco cidades apenas o município de Unaí integra a área prioritária do governo. Ao todo foram 495 cidades mineiras inscritas o que dá um percentual de 58% dos municípios de Minas Gerais.

Paracatu ainda terá mais uma chance de se inscrever no programa. O sistema será reaberto para novos municípios e médicos com registro profissional no Brasil para conclusão de cadastro ou novas inscrições no dia 15 de agosto de 2013. Cabe à população cobrar e fiscalizar.

Comentários no Facebook