Bernardo, meia do Vasco, é sequestrado e torturado

Mundo e Esportes

 

BernardoVasco450O meia do Vasco Bernardo, 22, afirmou nesta sexta-feira que passa bem após ser sequestrado e torturado no último domingo (21), no Rio. “Neste momento preciso de apoio, carinho e de muita força, porque é uma situação complicada. Mas Deus está vendo tudo e tudo vai ser resolvido”, disse em entrevista à TV Globo.

Segundo a polícia, o jogador foi agredido por Marcelo Santos das Dores, o “Menor P”, apontado como chefe do tráfico de drogas em favelas dominadas pelo TCP (Terceiro Comando Puro) no Complexo da Maré, zona norte do Rio. Bernardo teria sido visto com a namorada do traficante, identificada como Daiane Rodrigues.

O jogador levou choques elétricos durante a agressão. Já Daiane foi agredida e levou sete tiros e precisou passar por duas cirurgias.

Marcelo das Dores está foragido. Ele também é conhecido pelos apelidos Poeta e PQD, por já ter seguido carreira militar. Chegou a ser preso em 2003, mas recebeu o benefício de visita periódica ao lar e trabalho fora da cadeia em 2007 e não retornou mais ao Instituto Penal Plácido Sá de Carvalho, no Complexo de Gericinó, em Bangu (zona oeste), onde cumpria pena.

Em nota, o Vasco informou que “apesar de tratar-se de assunto alheio a questão desportiva, oferece todo o suporte ao jogador.” O clube disse ainda que, assim como Bernardo, não vai se pronunciar publicamente sobre o caso para não prejudicar as investigações.

 

Vasco.com.br

Comentários no Facebook