Os navegadores podem complicar sua vida?

 

O Google anunciou que a partir do dia 15/11 deixará de suportar o Internet Explorer 8. Com isso, apenas as duas versões mais recentes do navegador da Microsoft serão suportadas pela gigante das buscas.

Um problema e tanto para vários usuários dos serviços do Google. A ideia é boa, atualizar os navegadores deixando sempre os mesmos mais seguros, porém sabemos que várias empresas, órgãos públicos e outras corporações não há como instalar, atualizar e modificar as configurações dos computadores, além de que alguns programas antigos não rodam em navegadores novos.

Mas há interesses por trás desse “bloqueio” o queridinho do Google, o navegador Chrome tomou a ponta dos navegadores, e dessa forma os usuários serão obrigados a baixar outro browser e, com o erro, certamente aparecerá uma tela para baixar o navegador, sendo assim mais usuários para o Google Chrome.

Infelizmente com a inserção de vários navegadores e principalmente depois da vinda do Chrome, os usuários sempre sofrem, e até os web designers, a linguagem dos navegadores são as mesmas, porém os motores de renderização (ou motor de layout) são diferentes,  sendo assim o que você vê no Internet Explorer, você poderá não ter a mesma sorte de ver no Chrome.

Nesse quesito o Chrome bate o recorde de atualizações e consequentemente mudanças significativas. Sempre vemos o Mozilla Firefox e o Internet Explorer abrindo páginas do mesmo site com o conteúdo quase igual, principalmente em sites antigos. Já o Chrome é muito rigoroso com sites antigos e você sempre acha algum erro, porém a velocidade desse navegador vem ganhando cada vez mais os usuários.

Não é atoa que a maioria dos visitantes do Paracatu no ar vem do Chrome, com mais de 40%, bem abaixo vem o IE com pouco mais de 30% e o Firefox com mais de 20%.

visitantes do Paracatu no ar vem do Chrome, com mais de 40%, bem abaixo vem o IE com pouco mais de 30% e o Firefox com mais de 20%.

 

A verdade é que o Google vê a dominação do Facebook nas redes sociais, enquanto o Google Mais segue a passos lentos, cambaleando. Dessa forma é necessário fazer algo, que é o que estão fazendo, dominando o mercado dos navegadores e aproximando os usuários das suas plataformas, para quem sabe daqui a algum tempo poder confrontar de frente o Facebook.

Saiba um pouco mais sobre os motores de renderização dos principais navegadores:

Google Chrome: Webkit é um motor de renderização utilizado em navegadores web para renderizar páginas. O Webkit é utilizado por navegadores como o Google Chrome e o Safari, que em Julho de 2011 detém cerca de 17% e 7% do mercado de navegadores, respectivamente.

O WebKit é escrito primariamente em C++ mas provê ports, ou bindings, para várias linguagens e frameworks, como Objective C, Qt, Gtk+ e EFL.

Firefox: Gecko é um motor de layout com código aberto usado em aplicativos desenvolvidos pela Mozilla Foundation e a Mozilla Corporation (principalmente o navegador Firefox), como também em muitos outros projetos de software com código aberto.

Gecko é o segundo motor de layout mais popular da Web, atrás somente do Trident (usado pelo Internet Explorer para o Windows desde a versão 4), e seguido pelo WebKit (usado pelo Safari & Google Chrome) e por fim o Presto (usado pelo Opera).

Internet Explorer: Trident (também conhecido como MSHTML) é o nome do mecanismo de layout para diversas versões do Internet Explorer no Microsoft Windows. Foi introduzido pela primeira vez com o lançamento do Internet Explorer 4 em outubro de 1997, sendo atualizado e usado até hoje. Para as versões 7 e 8 do Internet Explorer, a Microsoft fez mudanças significativas no mecanismo de layout do Trident para melhorar a conformidade com os padrões web e adicionar suporte para novas tecnologias. Com a versão 5 do Trident, a Microsoft pretende cumprir com muitos padrões modernos da web, e também pretende significativamente atualizar o motor de layout para ser mais competitivo e moderno em comparação com outros motores de layout atuais.

Opera: O Presto é o motor de código fechado desenvolvido pela Opera browser Opera Software. Ele foi introduzido na versão 7.0 do navegador Elektra substituindo o motor que foi usado para as versões 4, 5 e 6 deste browser.

A versão 2.2 do Presto motor foi o primeiro a passar os testes Acid3Test alcançar 100%. Isso faz com que o Opera 10 é, provavelmente, o navegador com melhor suporte para padrões web.

Internet Explorer 8 deixará de ser navegador suportado pelo Google

 

Amante da internet, fundador do site paracatunoar.com, gosta de escrever e estar sempre ligado nas renovações da internet. Gosta de estar sempre aprendendo independente da área, para um crescimento pessoal e profissional.

Comentários no Facebook