Noroeste de Minas apresenta bom desempenho no setor de turismo

A região Noroeste foi a que mais criou estabelecimentos formais no setor de turismo em todo o Estado em 2011. O aumento registrado foi de 13%, quando comparado ao ano anterior, foram 868 ante 768 respectivamente.  Esse é um dos destaques de Minas revelados recentemente pela Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e analisados pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur).  De acordo com a pesquisa, entre os estados do Sudeste, Minas Gerais foi o que mais cresceu em número de estabelecimentos, de empregados e na renda nominal dos profissionais do setor.

Os dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostraram que o Noroeste também ampliou o número de estabelecimentos formais no setor de comércio e serviços ligados ao turismo (262 para 281). O que representa um crescimento de 7,3%. No comparativo, a região foi a terceira a criar mais postos de trabalho, 999 contra 926 (7,9%). O Rio Doce (4.373 para 4.957) e Centro-Oeste (3722 para 4.20), 13% e 8%, foram as primeiras colocadas.

De acordo com o secretário de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, o crescimento do turismo em Minas Gerais está relacionado, especialmente, aos investimentos realizados no setor turístico e ao momento fértil que vive a economia do Estado neste momento. “Ultrapassamos a média nacional em todos os quesitos da pesquisa, o que demonstra a vitalidade de nosso setor e a importância das parcerias entre o Governo de Minas, a cadeia produtiva do setor e de todo o trade. Queremos, juntos, trabalhar ainda mais para o desenvolvimento e crescimento constante de nosso Estado, gerando renda, trabalho e emprego para todas as regiões de Minas”, disse.

Ainda de acordo com a pesquisa, o Noroeste registrou o maior aumento no número de empresas de transporte ligadas ao turismo, 17,5% (103 para 121). A Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) teve o segundo melhor desempenho, 12% (421 para 472). Já com relação ao número de empregados nesse setor, a RMBH apresentou aumento de 21% (20.87 para 24.384) e levou a primeira posição. Nesse quesito, o Triângulo Mineiro alcançou o segundo lugar, 14% (6.594 para 7.503).

A renda média mensal do profissional do transporte ligado ao turismo apresentou maior acréscimo na RMBH, 30,8% (R$1.242 para R$ 1.339). O Triângulo Mineiro (R$1.216 para R$1.315) e o Alto Paranaíba (978 para 1.093), com 23% e 20% respectivamente, seguem com o segundo e terceiro melhor desempenho. Entretanto, as pessoas que trabalham em Belo Horizonte têm o maior rendimento do Estado, R$ 1.616, renda 19% superior à registrada em 2010 (R$1.319).

A pesquisa revelou que Minas Gerais tem quase 3.600 meios de hospedagem. Desse total, 301 estão no Triângulo, 137 no Alto Paranaíba e 79 no Noroeste. De 2010 para 2011, o Norte de Minas foi o que mais ganhou novos estabelecimentos, 13,5% (171 para 194). A RMBH (221 para 248) e o Noroeste (71 para 79) aparecem logo em seguida com 12% e 11%, respectivamente.

O estudo também investigou o número de estabelecimentos destinados ao entretenimento e o Noroeste atingiu o maior crescimento do Estado (66 para 76), aumento de 15%.

2006 a 2011

O número de agências e operadoras de turismo no Noroeste teve um salto de 260%, quando comparado os anos de 2006 e 2011 (cinco para 18 estabelecimentos). Assim, o número de contratados para o setor teve um impacto de 500% (cinco para 30). Foi a maior variação apresentada entre todas as regiões do Estado. No mesmo período, o Alto Paranaíba aumentou em 82% o seu número de agências (23 para 42) e o Triângulo em 50% (64 para 96).

A população do Noroeste foi a mais beneficiada com novas empresas do ramo alimentício: 155 para 293. O aumento de 89% foi o maior registrado em Minas. Para o Estado, o crescimento foi de 53% (13.957 para 21.311) e de 41% para a capital (3.454 para 4.502). O Triângulo Mineiro foi a 3° região a criar mais estabelecimentos do setor alimentício (982 para 1.717) e o Alto Paranaíba a sexta (408 para 675). Crescimento de 75% e 65%.

Fonte: Agência Minas

Comentários no Facebook