Governança em Rede debate propostas para o desenvolvimento do Noroeste de Minas

 

Técnicos da Seplag ouviram as principais necessidades da região e reuniram as prioridades em propostas que geraram metas

Divulgação/Seplag MG
Reunião em Unaí estabeleceu metas para o desenvolvimento socioeconômico da região
Reunião em Unaí estabeleceu metas para o desenvolvimento socioeconômico da região

Os membros do Comitê Regional do Noroeste de Minas do Projeto Governança em Rede se reuniram pela segunda vez em Unaí, em 30 e 31 de outubro, onde estabeleceram metas relevantes para o desenvolvimento econômico e social da região.

Na agenda regional, o grupo votou pela criação de novas Unidades de Conservação e de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), responsável pela oferta de serviços que oferecem proteção em áreas de vulnerabilidade e risco social. Outra proposta pede a pavimentação do trecho de entroncamento da MG 181, que liga Brasilândia de Minas à BR 385, num total de 110,5 quilômetros, e as cidades de Pintópolis e Urucuia, separadas por 78 quilômetros.

Para Camila Moreira de Castro, da Diretoria Central de Coordenação da Ação Governamental, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), o encontro permite que as secretarias busquem uma solução conjunta para problemas diversos. “É uma rede de cooperação que se cria quando todos os órgãos se envolvem nas discussões. É muito importante este olhar intersetorial para decidir quais as propostas são prioritárias para a região deles”, disse.

Reunidos na sede do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), os participantes debateram as ações intersetoriais discutidas na primeira reunião. Ao todo, dez objetivos estratégicos foram apontados como necessários para o fortalecimento dos municípios que compõem a região Noroeste do Estado. A universalização do acesso à atenção primária de saúde é um exemplo.

Para Aprígio Sílvio de Oliveira, diretor da gerência Regional de Saúde em Unaí, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde, a medida ampliaria os investimentos na localidade e diminuiria a busca por consultas médicas no Distrito Federal, estado vizinho da região. “Muitas cidades do interior têm dificuldades em fixar médicos e precisam de recursos para isso. Se conseguirmos vencer essa barreira, mais gente vai se beneficiar das redes de atendimento da saúde na família e teremos melhor infraestrutura nas urgências e emergências”, afirma Aprígio.

Combater o consumo e o tráfico de drogas foi outra prioridade eleita no combate à violência e para retirar os jovens da criminalidade. “Percebemos que em boa parte dos delitos, a droga está presente. Penso que combater o tráfico é uma forma de aumentar a sensação de segurança da sociedade”, disse o major Reinaldo Parreira, da Polícia Militar de Minas Gerais.

Desenvolvimento Sustentável

Um dos pontos altos do debate estabeleceu a relação entre economia regional e medidas de preservação do meio ambiente. O desmatamento excessivo, decorrente da intensa produtividade agrícola, foi um problema identificado em municípios como Paracatu, Unaí, Arinos e Dom Bosco.

Neste sentido, três prioridades estabelecidas no comitê pretendem equilibrar essas duas frentes: implementar e integrar a gestão; aprimorar a conservação, a preservação, a defesa e a melhoria da qualidade ambiental; valorizar os produtos e serviços da agricultura familiar, proporcionando segurança alimentar, sustentabilidade ambiental e aumento da renda e romper o ciclo da pobreza, reduzindo a desigualdade social.

“Já estamos sentindo a mudança frequente do clima, e sem a preservação do espaço natural podemos perder nossa capacidade produtiva. Por outro lado, temos que promover e incentivar a agricultura familiar, valorizando a vida no campo. Para se ter ideia, 68% dos produtos que consumimos vêm da agricultura familiar, ao contrário dos grandes produtores que só produzem soja e outras commodities”, resumiu o gerente regional da Emater, Manoel Faria.

Próximo encontro

Os Comitês Regionais fazem parte da agenda anual do programa Governança em Rede, do Governo de Minas, cujo objetivo é ouvir os membros das secretarias regionais e suas propostas para melhorar os serviços de saúde, educação, segurança pública, e infraestrutura rodoviária, além de promover a preservação do meio ambiente e incentivar a

Comentários no Facebook