Estão abertas as inscrições para 385 vagas no ensino técnico em Paracatu

Interessados em uma vaga no ensino técnico têm a oportunidade de conseguir sua bolsa  através  dos cursos do Programa de Educação Profissional (PEP) da Secretaria de Estado de Educação e no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec), que, em Minas, também é coordenado pela Secretaria.

Ao todo, são quase 50 mil vagas ofertadas em várias regiões do Estado. Os interessados terão até o dia 17/12 para se inscrever no PEP. Devido ao grande número de acessos, os usuários podem encontrar dificuldade para acessar o ambiente virtual do PEP.  A Secretaria recomenda que o usuário que não conseguir tente novamente.

Em Paracatu são ofertadas 385 vagas distribuídas em 6 cursos em diferentes turnos.

Confira as vagas.

 

 

 

Para fazer sua inscrição clique aqui.

Quem pode concorrer

No PEP são ofertadas 30 mil vagas para 2013. Para participar do Programa, o interessado deve estar matriculado no ensino médio regular ou na modalidade de Educação de Jovens e Adultos para este mesmo nível de escolaridade na rede estadual. Também podem concorrer às vagas aqueles que já concluíram o ensino médio em qualquer rede de ensino, seja pública ou particular, desde que não estejam cursando o ensino superior.

Já no Pronatec, as 18.533 vagas são destinas exclusivamente a estudantes. Podem concorrer alunos que, em 2013, estejam matriculados no ensino médio da rede pública (municipal, estadual ou federal), seja no ensino regular ou na modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Da rede particular, só podem participar os alunos que cursam todo o ensino médio na condição de bolsista integral.

“O PEP hoje está mais voltado para os municípios estratégicos que estão recebendo mais financiamentos e novas empresas. Já em outros municípios, onde existem instituições do sistema S e Institutos Federais de Educação Tecnológica a oferta do ensino técnico será dada via Pronatec. Com os dois programas, o nosso leque de oportunidades é bem maior”, explica a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Raquel Elizabete de Souza Santos.

Comentários no Facebook